Perguntas Frequentes

Tire suas dúvidas aqui:

A autoavaliação é um caminho para isso. Basta com fazer a leitura dos critérios de obtenção do Selo Doar para aprimorar os processos da entidade antes mesmo de iniciar a certificação.

Conheça os critérios  do Selo Doar: Baixe o PDF aqui.

O processo de obtenção do Selo Doar envolve um conjunto de critérios cujo objetivo não é inviabilizar a própria certificação. São documentos exigidos por governos, um conjunto de procedimentos jurídicos e contábeis e o bom senso. Se algum destes itens não estiver presente em uma organização, não só ela não receberá o certificado como provavelmente terá problemas em algum momento de sua existência, seja com governos seja com doadores. Portanto a ideia é a certificação preventiva, garantindo que em um único documento (o Selo), os doadores saibam que esta organização está em dia, segue procedimentos corretos, divulga sua prática e é correta.

A definição dos critérios para o Padrão de Gestão e Transparência, ou Selo Doar, é o resultado de pesquisas envolvendo diversas certificações internacionais e a realidade brasileira, através do levantamento da experiência de profissionais, acadêmicos e gestores de organizações. O procedimento é reconhecido por organizações congêneres internacionais mas é um processo absolutamente conectado à realidade das organizações brasileiras.

O valor da certificação é de R$ 598,00 e tem a validade de um ano. Caso a organização não se qualifique, esse valor não é reembolsado.

A iniciativa de se criar uma certificação focada em gestão e transparência para o terceiro setor tem vários anos e já foi debatida em diversos espaços, congressos e na própria academia. A partir das experiências internacionais da Espanha e México, um grupo de profissionais resolveu criar um Instituto que fosse o guardião de critérios equilibrados e padronizados. Surge então o Instituto Doar. Focado em ampliar a cultura de doação, nós acreditamos que o Selo Doar é uma peça chave para aumentarmos a qualidade e a quantidade de doadores e doações no Brasil.

Após o preenchimento das respostas e do upload dos documentos, a equipe do Instituto auditará as informações e em um prazo de até 2 semanas será emitido o Selo Doar, em caso positivo de legitimação; ou um relatório de encaminhamento para uma negativa provisória de legitimação.

Não. O processo é aberto e transparente. As perguntas são objetivas e padronizadas. Organizações podem informar-se sobre os critérios. Portanto participam do processo sabendo que tem chances, e tem pelos menos 36 dos 44 critérios existentes. No processo de avaliação, se não chegam aos 36 e estão em uma margem de pelo menos 30 critérios, é enviado um relatório e é informado o prazo onde é possivel corrigir algum documento, se é o caso. Desta forma e após todas essas possibilidades, caso a organização não se enquadre para a obtenção do certificado, ou por incompatibilidade objetiva, ou desistência, não haverá reembolso.

O Selo Doar tem a validade de um ano. Toda organização tem condições de renovar o Selo mediante procedimento de renovação e questionário específico.

Este é o primeiro Selo brasileiro para o setor. Inspirado em selos similares ao redor do mundo, acreditamos firmemente que este processo melhorará a performance das organizações assim como alavancará doações, parcerias e apoios. A legitimidade deste crescerá na medida de seu uso pelas organizações brasileiras. Também há que se destacar a participação de pessoas renomadas no Instituto, seja na diretoria como no conselho diretor.

A prática da verificação e qualificação é um processo comum entre organizações que objetivam melhorar sua performance e compará-la entre pares. Costuma ser um processo de autoavaliação, com uma confirmação por terceiros isentos. A prática de receber uma legitimação é, por sua vez, uma forma de demonstrar para a sociedade, de forma sucinta, um padrão de qualidade verificável, que a iguala às melhores e os difere dos demais. Isso, para empresas, serve para facilitar a escolha de fornecedores ou clientes. Já para organizações sem fins lucrativos serve para facilitar a seleção por parte de doadores.

O Selo Doar é usado das mais diversas formas. O que há que se avaliar é de que forma e para quem a entidade pretende facilitar a informação. O site e os folhetos institucionais são locais ideais para a divulgação do selo. Materiais gráficos que envolvem terceiros também, mas há que se cuidar para não haver exagero na exposição. O ideal é a presença constante e discreta.

Nós oferecemos, além do certificado, um selo personalizado para que você coloque em sua homepage, folhetos e materiais de comunicação. Também temos uma página específica no site para a organização certificada, que serve tanto para divulgar cada uma das entidades como também para validar o prazo de validade do certificado anual.

Em todo o mundo há dados que confirmam que certificação aumenta significativamente a confiança dos doadores e consequentemente aumenta o volume de doações. No Brasil, como em outros casos, há pouca pesquisa sobre isso. Podemos destacar uma experiência que foi descontinuada mas que em seu curto tempo de vida gerou excelentes resultados. Trata-se do Prêmio Beneficente, de Stephen Kanitz. Naquela época as organizações premiadas tiveram aumento significativo de doações pelo simples fato de serem selecionadas entre centenas de organizações.

O procedimento tem um questionário específico. A organização será avisada com antecedência para realizar a reavaliação e o custo do procedimento de renovação é de R$ 450,00. Caso aprovada na reavaliação, novo Selo e certificado serão emitidos com a nova duração de 12 meses.